Fundação: Criada em 1990

Largo da Igreja do Freixo (Tongobriga), 58

4630-092 Freixo - Marco de Canaveses

Formação

Cursos Profissionais

Os Cursos Profissionais destinam-se a formandos com o 9º ano de escolaridade ou formação equivalente, que valoriza o desenvolvimento de competências para o exercício de uma profissão, sendo um ensino mais prático e voltado para o mundo do trabalho, permitindo, simultaneamente o prosseguimento de estudos (confere dupla certificação).

Condições de Acesso:

9º ano de escolaridade mínima.
Idade máxima de 19 anos na data de 1 de setembro.

Habilitações Finais:

Diploma de Certificação Profissional de nível 4 de acordo com o Quadro Nacional de Qualificação (QNQ) e Quadro Europeu de Qualificação (QEQ), reconhecido em todos os Estados Membros (Portaria nº 782 / 2009).

Diploma do Ensino Secundário com equivalência ao 12º ano de escolaridade com possibilidade de acesso ao ensino superior.

Técnico em Animação de Turismo

Escola Profissional de Arqueologia

O Técnico Animação de Turismo é um profissional qualificado para promover e comercializar produtos e serviços no setor com maior crescimento em todo o mundo – o turismo!

TÉCNICO EM ANIMAÇÃO DE TURISMO
DISCIPLINAS  TOTAL 3 ANOS
Componente Socio Cultural 1000 horas
Português 320
Inglês 220
Área de Integração 220
Tecnologias de Informação e Comunicação 100
Ed. Física 140
Componente Científica 500 horas
Geografia 200
História da Cultura e das Artes 200
Matemática 100
Formação Tecnológica – UFCD’s* 1100 horas
Formação em Contexto de Trabalho 630 horas
Total do Plano Curricular 3230 horas
* 01.O setor do turismo em Portugal; 02.A atividade profissional de técnico/a de animação de turismo; 03.Qualidade em turismo; 04.Técnicas de comunicação e relacionamento interpessoal em turismo; 05.Colaboração e trabalho em equipa em turismo; 06.Turismo inclusivo: conceitos e princípios; 07.Normas de segurança e saúde no trabalho em turismo; 08. Desenho de programas de animação turística; 09.Acolhimento, informação e aconselhamento sobre atividade de animação turística; 10.Negociação e venda de serviços de animação turística; 11.Assistência ao cliente no contexto de animação turística; 12. Planeamento e organização da realização de programas de animação turística; 13.Acompanhamento e dinamização de programas de jogos populares e tradicionais; 14.Acompanhamento de grupos em atividades de animação turística de ar livre e cultural; 15.Acompanhamento e dinamização de programas de atividades lúdicas e físico-recreativas; 16.Prestação de apoio em situações de emergência em animação turística; 17.Comunicação em língua inglesa no contexto de animação turística; 18.Comunicação em língua espanhola no contexto de animação turística; 7853/ 20.Ideias e oportunidades de negócio; 7854/ 21.Plano de negócio - criação de micro negócios; 7855/ 22.Plano de negócio - criação de pequenos e médios negócios; 7847/ 23.Aplicações informáticas na ótica do utilizador; 8598/ 24.Desenvolvimento pessoal e técnicas de procura de emprego; 9599/ 25.Comunicação assertivo e técnicas de procura de emprego
  • Planear, projetar, coordenar e desenvolver projetos de informação e animação turísticas;
  • Promover e comercializar projetos de informação turística;
  • Organizar eventos em unidades de animação turística;
  • Executar tarefas de acolhimento de turistas de forma a garantir um serviço de qualidade e satisfação;
  • Acompanhar turistas, nacionais e estrangeiros, em viagens e visitas a locais de interesse turístico.

Técnico em Fotografia

Escola Profissional de Arqueologia

Realizar trabalhos fotográficos operando diferentes tipos de câmaras fotográficas e acessórios, equipamentos de iluminação, revelação, impressão e tratamento de imagem fotográfica.

TÉCNICO DE FOTOGRAFIA
DISCIPLINAS  TOTAL 3 ANOS
Componente Socio Cultural 1000 horas
Português 320
Inglês 220
Área de Integração 220
Tecnologias de Informação e Comunicação 100
Ed. Física 140
Componente Científica 500 horas
Física e Química 200
História da Cultura e das Artes 200
Matemática 100
Formação Tecnológica – UFCD’s * 1100 horas
Formação em Contexto de Trabalho 630 horas
Total do Plano Curricular 3230 horas
 * 9287.História e evolução da fotografia; 9288.Câmara fotográfica/fotografia com equipamento digital; 9289.Elementos da composição fotográfica; 9290.Portefólio de exercícios técnicos; 9291.Luz e cor em fotografia; 9192.Iluminação para um retrato; 9293.Iluminação para naturezas mortas; 9294.Fotografia de exterior/paisagem; 9295.Revelação,impressão e prática de laboratório a p/b; 9296.Fotojornalismo/fotografia de reportagem; 9297.Fotografia documental/reportagem de fundo; 9298.Técnicas de escrita jornalística; 9299.Fotografia comercial de embalagem/produto; 9300.Fotografia publicitária/ institucional; 9301.Fotografia de moda; 9302.Pós-produção fotográfica – iniciação; 9303.Pós-produção fotográfica – desenvolvimento; 9304.Pós-produção fotográfica – avançado; 9305.Projeto fotográfico de autor; 9306.Comunicação e imagem; 9307.Processos criativos nas Artes Visuais; 9308.A sociedade e dos media; 9309.Modos de comunicar; 9310.Elaboração de um portefólio profissional; 9318.Fotografia de arquitetura; 9320.Fotografia desportiva; 9321.Fotografia de espetáculo; 9323.Produção para publicidade e moda; 9324.Filmagem com câmaras DSLR; 7853.Ideias e oportunidades de negócio; 8599.Comunicação assertiva e técnicas de procura de emprego.
  • Analisar os enquadramentos, a iluminação, os cenários, o equipamento e os processos fotográficos de captação de imagens adequados às situações, objetos e pessoas, em consonância com a área da fotografia a que se destinam.
  • Captar e registar imagens animadas e fixas, no estúdio e no exterior, utilizando os equipamentos fotográficos adequados.
  • Efetuar operações de revelação de película fotográfica P/B e sua impressão em papel fotográfico P/B, em laboratório, utilizando as técnicas e equipamentos adequados.
  • Efetuar tratamento digital de imagens, aplicando técnicas de pósprodução fotográfica para alterar, corrigir e compor as imagens fotográficas, utilizando os programas e as ferramentas de edição adequados.
  • Criar e organizar o arquivo de imagens fotográficas em diferentes suportes documentais e promover a sua divulgação.

Assistente de Arqueólogo

Escola Profissional de Arqueologia

Cursos EFA

Os Cursos de Educação e Formação de Adultos (Cursos EFA) são uma oferta de educação e formação para adultos que queiram aumentar as suas qualificações. Estes cursos desenvolvem-se segundo percursos de dupla certificação e, sempre que tal se revele adequado ao perfil e história de vida dos adultos, apenas de habilitação escolar.

Os adultos já detentores do 3º ciclo do ensino básico ou do nível secundário de educação que pretendam obter uma dupla certificação podem, sempre que se mostre adequado, desenvolver apenas a componente de formação tecnológica do curso EFA correspondente (ANQEP).

Condições de acesso:

Idade igual ou superior a 18 anos (a título excecional, poderá ser aprovada a frequência num determinado Curso EFA a formandos com idade inferior a 18 anos, desde que estejam inseridos no mercado de trabalho)

Apenas os candidatos com idade igual ou superior a 23 anos podem frequentar um Curso EFA de nível secundário ministrado em regime diurno ou a tempo integral.

Habilitações Finais:

De acordo com o percurso formativo definido, estes cursos podem conferir uma dupla certificação (escolar e profissional), uma certificação apenas escolar ou apenas profissional.

Caso conclua, com aproveitamento, um Curso EFA correspondente a um qualquer percurso formativo obterá um Certificado de Qualificações.

Caso conclua com aproveitamento, um Curso EFA de dupla certificação, um Curso EFA de habilitação escolar (3º ciclo do ensino básico ou ensino secundário) ou quando, a título excecional, concluir apenas a componente de formação tecnológica (por já ser detentor da habilitação escolar), terá direito à emissão de um Diploma.

No caso de não concluir um Curso EFA, verá registadas as Unidades de Competência (componente de formação de base dos cursos do ensino básico) e as Unidades de Formação de Curta Duração numa Caderneta Individual de Competências e obterá um Certificado de Qualificações discriminando as Unidades efetuadas.

UFCD

A Escola Profissional de Arqueologia promove Formações Modulares direcionadas para ativos empregados e desempregados, com idade igual ou superior a dezoito anos, no âmbito do Património.

Estas formações visam o desenvolvimento de um suporte privilegiado para a flexibilização e diversificação da oferta de formação contínua, com vista ao complemento e à construção progressiva de uma qualificação profissional. Organizada em unidades de formação de curta duração (de 25 ou 50 horas), de acordo com os referenciais de formação do CNQ, esta tipologia formativa propõe-se colmatar as lacunas de conhecimento e competências dos formandos, no decurso da respetiva atividade profissional.

Estes cursos funcionam em horário laboral e pós-laboral.

Cursos Livres

Escola Profissional de Arqueologia

Curso de Desenho de Estruturas Arqueológicas

Objetivo Geral: Com este curso – de componente eminentemente prática – pretende-se que os formandos adquiram as competências necessárias ao levantamento em planta, alçado e secção de estruturas arqueológicas.

Duração: 25 horas.

Formadores: Susana Nunes e Dulcineia Pinto

Datas: 9 a 12 de abril 2019 (todos os dias das 10:00 às 17:00 h; no dia 12 das 10:00 às 18h)

Local: Escola Profissional de Arqueologia (Freixo, Marco de Canaveses)

Preço: 75 euros

No final o formando recebe um certificado de frequência com atribuição de 2,25 créditos ECVET.

  1. Origem e evolução do desenho arqueológico

1.1.Do romantismo dos sécs XVIII e XIX  às novas tecnologias do séc. XXI

  1. O desenho técnico como instrumento científico na Arqueologia

2.1. Material necessário para o desenho arqueológico de campo

2.2.Escala

2.3. Diagramas Norte

2.3. Legenda de desenhos

2.4. Simbologia

  1. Resolução de triângulos

3.1. Aparelhos topográficos

  1. Representação de vistas

4.1. Projeção ortogonal

4.2. Normas para a representação de vistas

  • Dominar o material necessário ao registo de estruturas arqueológicas;
  • Integrar a noção de escala;
  • Compreender os elementos fundamentais da legenda de um desenho arqueológico;
  • Respeitar e aplicar a normalização formal e sinalética na execução do desenho de estruturas;
  • Estabelecer, no terreno, sistemas de georreferenciação auxiliares ao desenho;
  • Integrar a noção de projeção ortogonal;
  • Distinguir os vários tipos de vistas;
  • Selecionar as vistas mais adequadas à representação de estruturas arqueológicas;
  • Evidenciar competências no levantamento em planta, alçado e secção de estruturas arqueológicas;
  • Reconhecer regras internacionais de representação gráfica de estruturas arqueológicas, aplicando-as com rigor métrico e científico.